Quinta-feira, 14 de Julho de 2011

❤ Third

Cheguei a casa , já passava das 2 da manha , estava tudo embalado. 

Suspirei e assustei-me quando alguem me tocou.

 

-Desculpe menina.

-Teresa , não devia estar a dormir?

 

Ela isitou antes de responder. 

 

-Estava a sua espera...

-Não era preciso , eu já vou domir e voce também devia fazer o mesmo amanha temos uma longa viagem.

-Era isso , eu fiquei a sua espera para me despedir.

-Despedir? Despedir do que? 

-Eu não vou com a menina.

-Porque? 

-Porque eu sou uma empregada.

-Eu vou falar com o ..

-Deixe estar. Quando vier cá encontra-me decertesa.Agora vá dormir.

 

Assim o fiz , deitei-me na cama e adormeci por completo. Não pensei em nada a não ser que amanha começaria uma nova vida.

 

(...)

 

-Acorda.

 

Alguem repetia isto vezes sem conta. Era pior que o meu despertador.

 

-Que foi? Que horas são? 

-Que foi? Foi uma vaca que pariu um boi e são 5h30m agora levanta-te e vai te vestir. 

-Que piada pai. Deixa-me dormir , o voo só é as 13h. 

-Ok essa foi dura , chamar-me pai é mau, muito mau. Soraia é a Ana.

 

Abri os olhos e reparei que era mesmo ela, porque é que agora não a odeiava?

Dei-lhe um estalo. Não por querer , simplesmente algo em mim foi mais forte.

 

-Essa merecia , agora podes-te ir vestir?

-Ya claro. Que roupa?

 

Ela ficou a olhar para mim.Sim era certo que se eu estivesse no lugar dela ficaria a pensar que eu estava maluca. Mas , eu vou para outro pais daqui a umas horas , talvez nunca mais a veja porque não deixar esta magoa á parte por umas horas?

 

-Leva uns calçoes e uma camisola , as sapatilhas da Nike que te ofereci e um casaco caso estaja frio.

-Já agora poço perguntar onde vamos?

-NÃO! Veste-te.

 

Estava dentro da casa de banho. Sorri para o espelho enquanto penteava o cabelo. Como é que eu ia deixar isto? Sai e vi a Ana sentada na cama.

 

-Estava a ver que não.

-Apanhas sempre nos dias bons.

-Ya eu sei , Soraia eu queria ...

-Eu não quero saber. Gostas dele fica com ele , mas não traias a tua proxima melhor amiga.

 

Sai do quarto e desci as escadas.Antes de abrir a porta de entrada senti a mão dela sobre a minha.

 

-Tu és a melhor amiga do mundo , nunca terei uma como tu, por isso por favor quando conseguires perdoa-me, eu sei que nunca vamos ser o que somos agora mas pelo menos gostava de poder ligar-te e contar-te como as coisas vao.

 

Olhei para ela , os seus olhos brilhavam como nunca.

 

-Acho que isso será possivel.

 

Abri a porta e fiquei chocada. A minha turma toda encontrava-se em frente do portão.

 

(...)

 

-Então és a famosa SS.

-Famosa? Ahahah. Sou a Soraia e tu?

-Tiago.

-Hmm , és primo da Ana?

-Não , melhor amigo mas ela chama-me primo. 

-Okk , nunca ouvi falar de ti. 

-Mas eu ouvi falar muito de ti. 

-Ok , eu vou ter com o resto da malta. Beijos T. 

- Minha alcunha?

-Agora sim.

 

Sai da beira dele ao mesmo tempo que o meu telemovel começou a tremer. Olhei o ecran e tinha 5 chamadas e 1 mensagem. Antes de a ler vi as horas e reparei que faltava mais ao menos 1hora para as 13h.

 

-Malta , tenho de ir.

 

Disse e sai a correr da praia. 

 

-S2 que se passa?

-Estou a atrasada. Depois falamos. Amovos a todos. Mesmo todos.

 

Estava exausta , faltava mais ao menos 10 minutos até chegar a casa e mal podia com as pernas , já tinha desligado umas 10 vezes as chamadas ao meu pai. 

Lembrei-me que a minha mala já estava quase pronta e descansei um pouco o stress. 

Entrei em casa completamente soada , subia as escadas de 2 em 2 e percebi que atrás de mim vinha o meu pai. Entrei no quarto e tirei da mala um novo conjunto de roupa , meti as ultimas coisas que sabia que precisaria.

O meu pai estava encostado a porta e só falou quando me deixei cair no chão completamente cansada.

 

- Ja pensas-te que se atendesses o telemovel , talves não te tivesses de ter cansado?

 

Olhei para ele sem perceber.

 

- O que?

- Ouve uns novoeiros para norte e os voos estão atrasados , o nosso parte só ás 14h. 

-Tipo , não podias ter dito isso quando entrei em casa a correr? 

- Podia mas é para aprenderes a atender quando eu te ligo. 

-Olha vou tomar banho. 

-Ok o almoço esta pronto, eu vou só acabar de preencher os papeis da venda.

-Que venda?

-Da casa.

- Vais vender a casa da mãe? Como é que consegues? 

-SS não quero discutir agora contigo.

 

Ele saiu mas logo entrou quando o chamai.

 

-Que foi agora?

-Porque é que não levamos a Teresa connosco?

-Porque a vida dela é aqui.

-Mas ela vive connosco , vai sempre de férias connosco ela é da familia pai.

-Ela depois pode nos ir visitar e tu matas as saudades.

-Mas...

-Vai correr tudo bem querida.

-Disseste o mesmo quando te perguntei se a mãe ia voltar. 

 

Entrei na casa de banho sem o deixar falar. Olhei para uma das fotos que tinha dela, pendurada no espelho. 

 

-Porque é que nunca mais voltas-te? 

 

Liguei a água do chuveiro e deixei-a cair por mim abaixo levanto consigo as lágrimas que derramava pela pessoa que me abandonou.

 

''I hope you like'' 

 

Desculpem a demora.

Queria agrader por todos os comentários que têm feito. 

Não sei quando volto a postar :x

௵ : Beijoss
҉ ҉: Demi Lovato - Skyscraper
tags:
Sexta-feira, 8 de Julho de 2011

❤ Second

Caminhava agora pela rua que daria até minha casa , um vento suave batia-me na cara. Entrei em casa com o mínimo barulho possível mas não adiantou, pois vi a Teresa a aparecer pela porta que dava para a cozinha.

 

-Menina esta tudo bem? –perguntou ela,  como todos os dias.

-Sim! – disse tentando parecer confiante naquilo que dizia mas em vão.

-Então porque chora?

 

Não sabia o que responder, nem eu tinha a certeza do motivo certo. Neguei com a cabeça fazendo-a perceber que não queria falar, talvez ela tenha percebido que não sabia o motivo certo , recebi um sorriso dela de apoio , que de certo modo me fez sentir melhor.

 Subi as escadas lentamente e fui até ao meu quarto. Atirei a mochila para o chão e deixei-me cair nele a medida que juntava a minha cabeça com os joelhos ficando assim encostada a uma das paredes que construíam aquele quarto que tantas recordações me traziam.

No meu pensamento só via a Ana e o Pedro, aquela imagem angustiante deles aos beijos.

Uma forte dor deu-me no peito ;

Raiva?

 Desilusão?

 Acho que acima de tudo magoada por ter sido traída não só pelo meu namorado mas também pela pessoa a quem chamava melhor amiga.

Peguei no comando da aparelhagem e liguei-a , a musica que estava era da Taylor Swift , não me importei embora não fosse a que mais gostasse.

Deitei-me na cama , pela 1ªvez na vida não me apetecia dançar, simplesmente queria ouvir musica e esquecer tudo.

 

(…)

 

-Sim?

-Onde estás?- ouvi a voz do meu pai do outro lado da chamada.

-Na praia.

-Anda para casa.

-Qual? A minha ou aquela para onde me queres levar.

-Soraia, vai ser melhor…

-Para ti.

 

 Desliguei, não só a chamada como o telemóvel, guardei-o na bolsa e sentei-me na areia.

 A vida estava a dar uma volta que acho sem dúvida que não ia conseguir acompanhar.

 O meu pai namorava á 1 ano e tal com uma mulher que acho que só a tinha visto 1 vez quando ele ma apresentou, ela tinha um filho da minha idade, que logo no 1º dia que nos conhecemos tínhamos discutido por nenhum querer deixar o seu país.

 Suspirei , as coisas não iam melhorar. Por muito que eu fizesse.

 Tirei a T-shirt e os calções que vestia e pousei-os a beira das sapatilhas e da bolsa. Caminhei até a agua que se encontrava gelada.

 Poucos minutos depois o meu corpo encontrava-se completamente submerso.

 Reparei que uma figura masculina se encontrava sentada á beira das minhas coisas. Sai da água e á medida que me aproximava conseguia perceber quem era.

 

-O que estas aqui a fazer?

-Isso pergunto eu? Olha para as tuas figuras. A nadar de roupa interior , não tens vergonha?

- Queres falar de vergonha? Tens alguma moral para me dizer o que fazer ou não fazer que nem te conto.

 

Fiquei a olhar para ele enquanto ele se levantava  e me deva a roupa.

 

-Veste-te!

 

Assim o fiz , não por ele pedir mas por estar a ficar com frio. No fim peguei nas coisas e comecei a andar, ele vinha atrás de mim parei e virei-me para ele.

 

-Queres alguma coisa?

 

 Ele não respondeu e continuou a andar até chegar a minha beira. Tentou pegar-me na mão mas não deixei, olhei para ele como quem queria respostas a estar aqui e agora a minha beira.

 

- O que tenho de fazer para me perdoares?

-Nada, eu nunca te vou perdoar.

- Béh…

-Não me chames Béh . Tu perdeste todo o respeito que eu tinha por ti. Tu desses-te que nunca me farias sofrer , que nunca choraria por ti , que nunca me irias magoar. – Disse já com lágrimas a caírem.

 

-Porra eu fiz a porcaria é 1 erro. 1ERRO Ss. Nunca erras-te? Nunca quiseste voltar atrás e desfazer algo ?

-Sim, eu já errei, e sabes qual foi o meu maior erro? Ter aceitado namorar contigo , ter pensado que um come gajas como tu alguma vez na vida mudaria a sua atitude por uma miúda, acredita que não voltava atrás porque amei todos os nossos momentos mas nunca mais vou ser tua.

-Nunca digas nunca.

-Desta vez é nunca. Eu não sei se vou voltar a Portugal.

-O QUE?

 

Estremeci com o berro que ele deu.

 

-Eu disse-te que o meu pai queria que eu fosse para New York e sabes até agora eu não queria porque tinha algo que me prendesse aqui mas agora eu já não tenho desculpas.

-Tu não podes ir.

-Posso como vou. Já esta, tudo tratado. Até, talvez, algum dia.

 

 Virei-me e senti lágrimas a cair. Eu não queria ir, eu queria ficar aqui , junto dele mas não conseguia.

 Dói de mais e eu não me vou rebaixar mais.

 Liguei o Ipod e fiz o caminho até casa.                          

 

 

''I hope you like''

 

 

Desculpem sei que esta um merda mas não consegui fazer melhor. 

Obrigada Dha por me ajudares xD

௵ : Dedicado - Daniela DMV
҉ ҉: Taylor Swift - Better Than Revange

.௵ A little about me

.Visitas :D


fx | VIP SLOTS | Visitor counter | Poker | blackjack online

.௵ Coisinhas

. ❤ Third

. ❤ Second

.௵ TuDo

.tags

. todas as tags